#47: Inovação e produtividade na advocacia durante a quarentena – c/ Lázaro Barbosa

Inovação e produtividade na advocacia durante a quarentena - c/ Lázaro Barbosa
37 minutos para ler

Quer saber mais sobre Inovação e produtividade na advocacia?

Como visualizar e aproveitar oportunidades em tempos de isolamento? 

Como ser produtivo durante a quarentena? E como manter a rotina trabalhando em casa? 

Como realizar o controle de demandas e deixar os clientes satisfeitos no home office?  

No episódio # do Laywer to Lawyer, o podcast da Freelaw, Gabriel Magalhães entrevista Lázaro Barbosa .

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

Lázaro Barbosa

É advogado sócio do escritório Myssior e Valadares – Sociedade de Advogados.

Atuante na área de direito público, especificamente Direito Constitucional, Administrativo, Financeiro e Eleitoral, e mestrando em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais. 

Gabriel Magalhães

É um dos fundadores da Freelaw e o Host do Lawyer to Lawyer. É bacharel em Direito pela Faculdade Milton Campos.  

Possui formação em Coaching Executivo Organizacional, pelo Instituto Opus e Leading Group.    

Formação em Mediação de Conflitos, pelo IMAB, e em Mediação Organizacional, pela Trigon e pelo Instituto Ecossocial. Certificações em Inbound Marketing, Inside Sales e Product Management pelo Hubspot, RD University, Universidade Rock Content, Gama Academy e Tera, respectivamente.      

Escute o episódio em seu player de áudio favorito e leia o resumo do episódio abaixo que conta com todas as referências citadas durante a gravação.  

Gabriel: Olá advogadas, olá advogados. Sejam bem-vindas, sejam bem-vindos a mais um mais um lawyer to lawyer da Freelaw, meu nome é Gabriel Magalhães. E é um prazer estar aqui com vocês no episódio #47.

Inovação e produtividade na advocacia durante a quarentena, como que você pode visualizar e aproveitar a oportunidade nesse período tão difícil de isolamento social? 

Como que você pode ser produtivo durante a quarentena? 

Como que você pode manter a rotina trabalhando em casa? 

Além disso, como que você realiza o controle de demandas do seu escritório nesse regime de trabalho home office? 

Como que você mantém seus clientes satisfeitos mesmo com a distância? 

No episódio de hoje eu tenho prazer de receber o Lázaro Barbosa. 

Tenho o prazer de dizer também que o Lázaro faz parte da Freelaw já algum tempo. Nos tornamos bastante próximo desde nosso contato pela internet e estou muito feliz de estar te recebendo aqui hoje, Lázaro. 

Tenho certeza que você vai receber vai agregar bastante para os colegas advogados e advogadas que estão nos escutando. Seja bem vindo.

Lázaro: Gabriel, é um prazer estar aqui mantendo mais esse contato com vocês da Freelaw. 

E estar aqui para mim assim, é um privilégio, porque eu tenho certeza que a gente vai ter um papo muito produtivo hoje sobre essas questões, que, apesar de tudo que a gente está vivendo são muito importantes para que a gente possa ter uma felicidade no final de tudo. 

Nesse tempo todo de quarentena, de isolamento aí. Então estamos juntos aí. Com certeza vamos ter um papo muito agradável com relação a essas questões que a gente pretende tratar.

Gabriel: Obrigado Lázaro. Como a gente está trazendo aqui desde os últimos episódios, os tempos estão difíceis, é um fato. 

E a gente combinou de gravar esse episódio hoje às dezoito horas, agora no horário de gravação são vinte horas a gente teve uma série de imprevistos. 

Cliente que ele liga para o Lázaro, coisa urgente, coronavírus. Já estou vendo aqui que essa rotina está bem corrida Lázaro. 

Conta um pouquinho como que está esse período de isolamento para você. 

O que está tendo de bom? 

Óbvio que muitos desafios, mas como que vocês estão aproveitando isso? 

Como vocês estão dividindo esses trabalhos aí atualmente?

Como superar os desafios do isolamento social

Lázaro: Então, Gabriel. Lá no Myssior e Valadares nós somos um escritório relativamente pequeno, nós temos uma equipe enxuta, um trabalho bastante artesanal. 

Então assim, toda demanda nos toma um tempo considerável, a gente busca equacionar tempo e qualidade. Mas essa quantidade de informações que a gente está tendo durante esse tempo de pandemia é uma loucura. E administrar essas informações é um trabalho a mais que a gente tem. 

Então assim, nós estamos tendo uma demanda muito grande de pessoas que nos apresentam situações novas ou talvez não tão novas assim. Mas que a pandemia acirra, inflama os ânimos e vem aquela insegurança. 

Nosso cliente se sente inseguro, muitas vezes quando se depara com determinadas situações. E o que está sendo diferente agora é que tudo é urgente. 

A gente está num problema de saúde pública e não só isso, é um problema econômico também. 

O país também passa por problemas políticos, tem os que criticam, tem os que estão favoráveis, e cada um está com o ânimo mais acirrado que o outro. 

Então assim, a gente está com sendo muito desafiado nesse tempo para organizar essas demandas de acordo com um senso de urgência, um senso de prioridade e até então, tem dado muito certo. 

A gente busca apresentar um trabalho o mais normal possível. Quando eu digo mais normal é, passar para o cliente a sensação de que a nossa prestação de serviço segue determinada. 

Segue à normalidade, em que pese a situação que a gente está vivendo. Então assim, está uma rotina pesada, está uma rotina mais ou menos imprevista. 

Porque a cada momento chega uma demanda de um tipo, mas, o mais importante eu consegui desenvolver, que é saber o momento que nós estamos vivendo, e saber que nossos clientes agora têm demandas de todos os tipos que a gente precisa focar nelas e, acima de tudo atendê-las.

Gabriel: Desculpa te interromper. Vocês atuam no direito público né? E assim, como que foi isso? 

Porque de um dia para a noite determinaram que agora é o isolamento social. 

E aí decorrente disso, já dá imaginar vários problemas jurídicos que vão surgir no mercado. 

O que vocês fizeram assim diante disso, para tentar prestar serviços melhores para seus clientes e também para adquirir mais clientes? 

O que vocês estão fazendo assim de inovador para a prestação de serviço jurídico nesse período?

Lázaro: Olha só Gabriel, nesse tempo de caos que a gente vivencia na sociedade atualmente. 

O advogado, ele é acima de tudo, um prestador de serviço. E a gente precisa mostrar para os nossos clientes que nós estamos prestando os nossos serviços, ainda que o comércio esteja fechado no país inteiro, vamos dizer assim. 

E aí o que acontece? A primeira atitude que nós tomamos quando definimos que ia ser implementado o trabalho cem por cento home office, foi ir atrás dos nossos clientes para dizer: Olha, nós estamos aqui para o que você precisar. Nós estamos aqui para atender às suas urgências para tentar aliviar o seu sufoco.

E como você mesmo observou, o trabalho nesse ramo do Direito Público a gente tem assessoria jurídica aos municípios e nos municípios está o olho do furacão, vamos dizer assim. 

Porque é onde aparecem as pessoas infectadas, com suspeita, as pessoas que acabam vindo a falecer em decorrência da pandemia. 

E isso vai se transformando num problema, uma reação em cadeia, que traz uma série de consequências para a administração.

Isso desorganiza as finanças de quem quer que seja, do município, do estado, da União. E isso faz com que o os nossos clientes tenham que ser extremamente rápidos e criativos. E, às vezes, eles não têm a estrutura para isso. 

Um município de dois mil habitantes não têm a mesma estrutura de um município de cem mil. 

Então assim a gente precisa estar preparado para atender um e outro. E a primeira atitude que nós tomamos, como eu já disse, foi entrar em contato com cada um deles, informar que nós estaremos à disposição e sem qualquer diferença na relação advogado cliente. 

Então, se antes o cliente ligava para o telefone fixo do escritório, vamos dizer assim. Nós solicitamos formalmente que eles nos ligassem nos telefones celulares. Porque, se é claro que se alguém ligar lá vai ter uma secretária eletrônica dizendo que não tem ninguém trabalhando no momento. 

Mas a gente precisa ter um contato, sobretudo eficiente. Então já estão todos cientes de que nós estamos disponíveis em casa e nos nossos celulares.

E fora isso implementamos também algo, era um plano que nós já tínhamos e fica e até o conselho, a recomendação para os colegas que estão nos ouvindo de produzir, mostrar nossa produção. 

É claro que observando a ética profissional acima de tudo, mas mostrar a nossa produção e por meio de que? 

Utilizamos as redes sociais dentro dos limites do possível para divulgar informativos com as principais novidades normativas. 

Então, às vezes o Congresso Nacional aprova uma lei e a gente divulga, foi aprovada a lei tal, o presidente da República edita uma medida provisória, a gente divulga. E sempre os temas de interesse dos nossos clientes. E isso acaba se tornando, eu pretendo falar aqui ainda, uma grande oportunidade. 

Porque além de utilizar eventualmente, o tempo livre, algum tempo de deslocamento para o trabalho, a gente continua produzindo e gerando capital. Não só o financeiro, mas também intelectual para o escritório.

Gabriel: E Lázaro, uma coisa que eu acho legal assim, desse seu relato é como que vocês primeiro foram ágeis na resposta né. 

Não só trabalhar em casa, mas também ver, é buscar de fato a aproveitar essa oportunidade. 

Eu acho que fica o conselho para todos os colegas, advogados e advogadas para pensarem assim, todo tipo de comunicação com o cliente tem que ser ágil, todo tipo de produção de conteúdo tem que ser ágil. 

Porque se você demora um pouco, você perde o momento e perde várias oportunidades.

E também percebo tanto que o Lázaro conhece o nicho de atuação dele, conhece os problemas que os municípios têm e está ciente que ali pode ser que vão surgir várias oportunidades jurídicas, talvez em outros nichos de atuação. 

Esse período de isolamento, ele está representando uma queda muito grande nas demandas jurídicas, e aí cabe a todos os advogados e advogadas estarem cientes disso, desse cenário macro e como que isso impacta no seu negócio.

Não adianta ficar só reclamando, ai meu Deus não tinha demanda. Tem várias áreas que estão tendo demanda então o que a gente pode fazer agora. 

E não só pensar no financeiro, mas óbvio que sim. Mas como que nós, como advogados, podemos contribuir para a população? 

Porque o serviço de assessoria, por exemplo, para o município é um serviço essencial nesse momento. 

Porque uma boa assessoria vai representar ali, na efetividade de medidas de saúde pública e provavelmente vai salvar milhares de vidas possivelmente. 

Então, a gente tem que pensar nesse contexto como um todo, como que a gente pode contribuir. Eu acho que agora a gente já está numa fase de isolamento social. 

Pelo menos a minha impressão, conversando com vários escritórios de advocacia, a gente já está começando a acostumar. 

Estava na negação, meu Deus e agora? Acabou, agora a gente já está acostumando. E será que não está na hora de a gente já começar a gerar valor e aproveitar as oportunidades e isolamento? Acho que isso que o Lázaro traz de exemplo para a gente aqui.

Lázaro: Gabriel, eu costumo sempre brincar com os amigos e falar o seguinte, que popularmente falando a gente sempre tem que fazer. 

Quando alguém der limões, faça uma limonada. Então a gente está vivendo um momento agora em que um dos poucos momentos da história não só do país, mas na história do mundo inteiro. 

Em que nós temos uma dor que é compartilhada ou pelo menos, deveria ser compartilhada por todos. 

É uma dor, que um momento sensível, que traz assim preocupação para todas as pessoas, para algumas mais do que para outras, mas não deixa de ser delicado para todo mundo. 

A gente está vendo nas nossas frentes o mercado sofrendo, as famílias sofrendo, os trabalhadores sofrendo, os empregadores sofrendo. 

Então, eu acho que você aí advogado que está do outro lado escutando, talvez assim, com expectativa pequena sobre o cenário que a gente está vivendo pensa no quanto este momento, não que seja um momento feliz, mas o quanto que este momento pode te fornecer oportunidade de crescimento. 

E um crescimento aqui, eu estou dizendo em todos os sentidos, um crescimento profissional, um crescimento pessoal também. Que inclusive é o meu caso, estou passando por esse por esse momento. 

E eu acho assim que tudo é dedicação, se há dedicação, há possibilidade de vencer. Nós vamos todos, assim eu não tenho a menor dúvida disso. Nós vamos vencer esse momento.

Gabriel: E como está sendo a rotina aí Lázaro? 

Vocês estão se dividindo entre comunicar com os clientes, fazer as peças todas, todas as medidas jurídicas cabíveis para defender os direitos deles e também buscar novos clientes. 

Conta um pouquinho também como que é a estrutura de vocês, quantas pessoas têm escritório, como você está se dividindo. E também, se vocês estão usando alguma ferramenta digital, como está sendo.

Inovação e produtividade na advocacia

Lázaro: Olha só Gabriel, o nosso escritório tem mais ou menos assim, em torno de um ano e meio. E quando nós iniciamos esse projeto nós tivemos uma preocupação. 

Já com o home office mesmo não antevendo esse momento que a gente está vivendo, mas simplesmente garantir flexibilidade nas nossas rotinas, uma preocupação de poder manter a nossa produtividade em qualquer lugar do mundo que a gente estivesse. 

Então, por exemplo, o maior exemplo que a gente tem disso é o nosso sistema jurídico.

Nós temos um software que é uma plataforma online no navegador, uma plataforma criptografada que tem todo o tipo de garantia de segurança. 

O que nos permite estar dentro do escritório trabalhando e estar do outro lado do mundo trabalhando da mesma forma. O que é necessário é tão somente um computador, um laptop, um desktop e conexão com a internet. 

Então, assim a gente tem uma nuvem de arquivos muito grande. 

Fica até esse aconselhamento para quem está começando. Para quem está buscando uma opção no mercado, considera essa opção, considera. Eu não vou fazer aqui nenhuma propaganda para nenhum fornecedor deste tipo de serviço. 

Mas considera a possibilidade do quanto é vantajoso para você e para sua equipe poder trabalhar normalmente de qualquer lugar. 

E tendo esse sistema a gente tem controle de agenda, a gente tem controle dos nossos processos, tem o controle das publicações. 

Nesse período de pandemia, a gente sabe você aí advogado que trabalha com um contencioso judicial, sabe que o CNJ determinou a suspensão de todos os prazos judiciais até o dia trinta de abril, pelo menos. Eu espero que seja até o dia trinta de abril, apenas.

Então assim nós temos a possibilidade de trabalhar em qualquer lugar, em qualquer lugar, em qualquer momento do dia, o servidor está ali disponível. 

As publicações continuam acontecendo, principalmente nos processos eletrônicos.

Então assim a gente tem trabalho, tem muito trabalho, mesmo que a Justiça tenha dado uma queda assim, talvez na produtividade, não é a mesma coisa. 

Os tribunais têm divulgado que para um momento desse de contenção de trabalho, contenção de deslocamento, que as pessoas não podem ir para qualquer lugar. Está boa a produtividade dos tribunais, assim, talvez quem sabe, em outras épocas, de menos avanço tecnológico, cinco anos atrás, a gente não tinha oportunidade de fazer isso que a gente tem hoje. 

Os servidores do Poder Judiciário, por exemplo, têm a possibilidade de trabalhar em qualquer lugar também hoje. 

E aqui, para a gente não é para ser diferente. Isso aumenta a produtividade e isso garante para o cliente a sensação de segurança e a sensação de normalidade. E aí tendo o controle da agenda em qualquer lugar, Gabriel. 

E o controle de todos os nossos casos, nosso processo, todas as consultas que nós recebemos. A gente consegue fazer uma distribuição normal de trabalho.

Hoje, em virtude das frequentes demandas imprevistas dos clientes, que, em virtude da pandemia pediu uma solução rápida. 

A gente não fez nenhuma distribuição prévia de categoria de trabalho, fulano fica com um, fulano fica com outro, porque essa distribuição tenderia a falhar. 

Hoje nós temos uma equipe de sete pessoas no escritório que inclui sócios, advogados associados e estagiários e essa equipe hoje consegue absorver os trabalhos dos clientes. 

A gente tem uma comunicação otimizada entre nós, principalmente entre o corpo societário do escritório. A gente discute qual é o tratamento que vai ser dado para aquela demanda e distribui, de modo que não fique trabalho parado. 

Não fique nada pendente a ponto, por exemplo, de um cliente nos procurar para cobrar determinado serviço. Esse é um cenário que a gente não deseja. 

Então, a gente não fez, respondendo a sua pergunta de forma mais objetiva, que tô até me alongando, a gente não fez uma pré-atribuição de responsabilidades. Porque havia o receio de um cenário imprevisto não possibilitar isso. 

E hoje a gente confia na comunicação para fazer com que o nosso trabalho seja distribuído caso a caso. Isso até o momento deu certo.

Gabriel: Como que é a comunicação de vocês? 

Vocês têm uma rotina assim? Vocês têm algum ritual? Vocês usam o telefone? Videoconferência, por chat, grupo no Whatsapp? 

Como está sendo isso? Quais são os desafios? Já teve problema por causa disso, desalinhamento? 

E como que vocês conseguem dar conta tanto das demandas jurídicas urgentes que estão surgindo, quanto também de pensar em novas iniciativas e alimentar redes sociais, por exemplo?

Lázaro: Pois é, como é um cenário muito atípico, a gente não tinha como saber como é que essas semanas que a gente está vivendo agora seriam especificamente. 

E aí, primeiro, a gente até o momento não temos a necessidade de implementar uma videoconferência, porque nós somos uma equipe pequena, um escritório enxuto, mas nós temos um grupo no WhatsApp que assim, durante todo o dia todo mundo se comunica, um grupo no WhatsApp. 

Isso que eu acabei de me referir, temos um grupo da sociedade que a gente faz uma primeira filtragem das demandas. 

E um outro grupo de todo o escritório, que todo mundo pode falar o que quiser, tirar suas dúvidas. 

Às vezes, a gente conta, com eu mesmo tenho assim, cinco anos de formado, apesar de já ter determinada experiência, eu tenho sócios que têm mais experiência que eu. 

Então, assim a gente sempre tem a possibilidade de contar com o apoio de quem já está no mercado há mais tempo e trabalha conosco.

Então assim a nossa comunicação é mais focada nas dúvidas do dia a dia. A gente tem uma preocupação de sempre ajudar um ao outro, isso é interessante. 

Você está aí, ouvindo a gente agora, conte com a sua equipe, conte com as pessoas que trabalham com você, porque a falta do contato presencial nos distancia fisicamente. Mas hoje que a gente está na era assim da tecnologia, a era da informação. 

Deixar que as informações passem sem o devido tratamento é algo que não tem desculpa. A gente está longe, mas está conectado o tempo inteiro. 

Na média, sabemos que isso não é algo tão fácil assim para todo mundo. Mas hoje nós temos uma média na advocacia de que todas as pessoas praticamente têm acesso à internet, tem possibilidade de se comunicar, ligar, bater um papo. 

Vamos conversar sobre determinado caso, qual é a sua opinião. E no direito tem um negócio que é muito interessante que é o fato de que é muito difícil existir uma única resposta para determinada questão. 

Então, esse intercâmbio é bom, porque a gente se aproxima, inclusive a gente debate, discorda, concorda muitas vezes. Então esse intercâmbio de informações é muito bom. A falta dele é, assim inescusável. Não vejo muita desculpa para dizer que você não pode se comunicar com alguém no período da pandemia que você não estava próximo da pessoa. 

O WhatsApp hoje facilita muito isso, mas há outras ferramentas de comunicação que podem se adaptar na sua rotina e na sua casa, por exemplo, o Skype,  tem o zoom, tem vários tipos, o próprio WhatsApp mesmo, a chamada de vídeo do WhatsApp. 

Tem vários tipos de aplicativos que facilita esse trânsito de informações e faz com que o escritório tenha um fluxo bom. Então, o que não pode é ficar sem comunicar, aí é problema.

Gabriel: E Lázaro dentro do desafio de comunicação. Pelo menos, na verdade, eu acho que isso é até um fato. 

É natural que como a gente não está ali presencialmente, vão acontecer ruídos na comunicação em quase todos os casos. 

E, além disso, é muito difícil de mensurar a produtividade se a gente não está conversando de forma constante com a equipe. 

Como que você garante a produtividade da equipe? E pior que você não garante. 

Mas como você analisa isso? Assim como garantir que o advogado está performando bem em casa? 

Será que está trabalhando mesmo? E como garantir também que os clientes vão ficar satisfeitos com você prestando serviço em casa e muitos colegas que estão nos escutando aqui, tem muito tradicionais que estão acostumados a ir no escritório. 

Eles gostam de ir lá ver o andamento e com esse impacto, assim como garantir que o cliente também fique satisfeito?

Lázaro: Eu recomendo a experiência que eu tenho é uma experiência de sinceridade, experiência de transparência. 

Seja sincero com o seu cliente, seja sincero com a sua equipe, e mostre a ele que você está em casa, que neste momento não será possível atender o presencialmente escritório, fazer uma reunião presencial, mas que você tem todos os meios dentro dessas limitações, de prestar um serviço plenamente satisfatório. 

Esse serviço satisfatório envolve o serviço. Vamos dizer assim um termo até que eu vou inventar aqui agora, um serviço fim da advocacia, que é aconselhamento, planejamento estratégico, contencioso e consultivo. 

Então, se você consegue atender o seu cliente nessas quatro linhas e às vezes, sair um pouco da caixinha, disponibilizar outras formas de contato que a gente já falou anteriormente, um Skype, disponibiliza um zoom para talvez fazer uma reunião, ótimo.

Essa não é a forma de comunicação que os meus clientes exigem. Mas eu tenho certeza que, principalmente clientes corporativos, que estão em empresas que tem pessoas que vão participar da reunião em mais de dois lugares. Precisam desse tipo de serviço e precisam desse tipo de facilidade.

Então, se você tem em casa com um computador na sua frente, com acesso à internet, aproveite isso. 

Pesquise na internet qual é a solução que você pode dar ao seu cliente nesse ponto de vista de comunicação, que a tecnologia aproxima as pessoas. 

Você não precisa ser um técnico em tecnologia da informação, mas dá para ir no Google. Dá para olhar como é que se pode fazer uma videoconferência. Uma cool, algo do tipo, de modo a se aproximar das pessoas mesmo não tendo esse contato físico. Então assim, é possível, não coloque isso, você que está em casa. 

Não coloque isso como uma barreira da sua rotina, uma barreira do seu relacionamento com o seu cliente. Vá atrás de se diferenciar no mercado. Seja sincero com ele, mas mostra a alternativa. É isso que é importante. 

Eu acho que é isso que os nossos principais clientes, os clientes que estão nos demandando agora eles querem de nós.

Gabriel: Eu acho que é um momento de ter muita transparência, de ter a ética, de seguir a função social do advogado. Estou falando isso forma repetitiva em alguns episódios, porque isso que é preciso nesse momento. 

E é óbvio que precisa de muito estudo, porque são muitas mudanças, muitas implicações jurídicas, muitas novidades que a gente não sabe. 

Então estou vendo muitas lives acontecendo de pessoas com autoridades de diversos temas, falando sobre as repercussões jurídicas dessas mudanças legislativas e também dos fatos que estão acontecendo. 

Então é óbvio que precisa atualizar, mas também aproveitar as ferramentas que estão à nossa disposição. Acho que o coronavírus pode ser considerado, eu li isso em algum lugar, como se fosse uma máquina do tempo. 

Certamente vai fazer com que a gente tenha que evoluir, tenha que usar a tecnologia de forma mais rápida. Se você não estava usando, está na hora, não tem jeito mais.

Como manter a produtividade da equipe no Home Office

Gabriel: E Lázaro, sobre a produtividade da sua equipe, e principalmente assim, entendi muito bem como que você está fazendo para organizar o seu tempo. 

Mas como garantir que o resto da nossa equipe também está trabalhando bem? E como a gente ajuda a equipe a trabalhar bem?

Lázaro: Tivemos que contar com todo o mundo de maneira expressa com relação ao bom senso, é preciso um bom senso. 

Porque não dá, a gestão de pessoas ela não vai até dentro da casa, do quarto do membro da equipe. 

E assim, o que fazer? 

Primeiro ponto, tenha do seu lado pessoas nas quais você confia e tendo essas pessoas do seu lado, você vai ter primeiro uma tranquilidade. Mas às vezes tem um desvio aqui e ali, mas esses desvios acontecem não é por causa da quarentena, não é por causa do isolamento. 

Eles acontecem porque nós trabalhamos com pessoas e a gestão de pessoas tem que entender que isso está incluído no trabalho no dia a dia. E a advocacia ela possibilita isso por quê? 

No escritório a gente tem, não como falta de confiança, mas a gente tem um hábito de uns revisarem os trabalhos dos outros. 

Todos nós, independentemente da posição no escritório, do estagiário ao sócio, do sócio ao estagiário. Nós temos a preocupação de sempre ter uma dupla análise de cada trabalho que a gente faz. 

Então aqui a gente tem, primeiro, na advocacia a gente trabalha com prazo, seja ele um prazo judicial ou não. 

Quando a gente trabalha com prazo, a gente sabe que tudo tem um deadline para ser entregue, tudo tem o momento último ali para chegar no destinatário final. 

Então nós temos uma organização interna, a ponto de estabelecer o fluxo da nossa tramitação antes de chegar no cliente. 

Então olha, como definir a produtividade da equipe? Primeiro, chegou uma demanda para daqui a uma semana. 

Internamente essa demanda precisa ter uma primeira versão três dias antes do prazo final, para a gente enviar para o cliente. Tendo essa versão, ou não só enviar para o cliente, que também o prazo judicial antes do protocolo do trabalho que a gente precisa apresentar, tendo essa versão em mãos. 

Agora a pessoa, o sujeito revisor, vamos dizer assim, vai ter o encargo de olhar aquilo ali com agilidade. Para possibilitar que o trabalho seja revisto ou então, para que ele seja imediatamente liberado. A gente já fica livre daquele trabalho ali. 

Então assim, resumindo tudo isso que acabei de falar, a gente fica seguro em dois pilares. O primeiro deles é o pilar do tempo. 

Aí a gente sabe que a equipe está que trabalhando porque o trabalho precisa ser entregue até determinado momento. E o pilar da qualidade, é essa revisão que a gente implementou. 

Então assim a gente consegue avaliar como está sendo o desempenho da equipe com base nesses dois pilares. Então até o momento tivemos sucesso na nossa empreitada.

Gabriel: Eu acho que esse é um dos pontos mais difíceis assim, essa gestão da equipe presencial já é difícil, e gestão da equipe remota é mais ainda porque tem muitas chances de ter gargalo. 

Mas eu acho que se você está escutando esse episódio até agora, e se você já escutou os outros episódios, eu acredito que você quer de fato criar uma gestão eficiente para o seu escritório. Se você quer isso mesmo, você tem que confiar nas pessoas e ter um time bom. Mas se você ficar com uma desconfiança muito grande, se você não souber delegar, vai ser difícil que as pessoas realmente consigam dar resultado suficiente. 

E é óbvio que talvez a pessoa não vai ser boa, talvez realmente a pessoa não tem comprometimento. 

Mas em grande parte dos casos, o problema é pela falta de procedimentos, pela falta de definição de fluxos corretos para o escritório. E se você começa a analisar isso sobre essa ótica e assumir a responsabilidade sobre isso. 

Você começa a atuar como um mentor para advogados ali, às vezes com menos experiência que não estão conseguindo entregar muito aquilo. 

E ao invés de julgar essas pessoas, você ajuda elas, e elas crescem junto com você, e você foi uma equipe boa. Acho que essa é uma oportunidade valiosa para você saber de fato, com quem você pode contar e com quem você não pode. 

Porque, de fato se você estava com a mentalidade de: ah vou vigiar os advogados aqui, deixa eu ver se estão cumprindo horário. Acabou! Agora você não sabe se eles estão cumprindo horário. 

E que bom que você não sabe, que alívio que você não precisa ficar vigiando porque agora ou você confia ou você confia. E se você não confia aí a gente já tem um problema de gestão, que é justamente a confiança.

E um último apelo. Assim, talvez já está começando a ter uma onda grande de demissões, muitos grandes escritórios demitindo advogados. 

Assim, talvez a demissão vai ser inevitável, mas dentro dos custos que você vai precisar cortar, talvez as pessoas têm que estar por último. 

Vamos tentar cortar em operações, porque se você demite pessoas, às vezes você vai demorar para criar um novo time para frente. 

Mas se você já está com pessoas ali que realmente não fazem um futuro para o seu escritório, que você realmente não queria. 

Poxa que oportunidade boa, vamos demitir as pessoas. E aí você pode começar a buscar novas parcerias, para criar um modelo de escritório mais enxuto, você pode buscar parceiros. 

Você pode reduzir mesmo o tamanho da sua equipe, você pode contratar advogados sob demanda. 

Existem várias possibilidades que eu acho que você pode fazer. Não sei se você concorda, Lázaro.

Lázaro: Perfeitamente! Concordo plenamente e assim, eu replico o que você acabou de falar, Gabriel. 

Também assim, para você que está na outra ponta, que tem aquela preocupação. 

Nossa, eu estou trabalhando num escritório grande, eu vou ser demitido. É claro que hoje nós estamos num cenário que não depende só do profissional. 

Não se cobre a ponto de achar que se eventualmente algo de ruim vier a acontecer, é porque você não foi o profissional adequado para aquela questão. Mas nós estamos num momento de dor. 

Nós estamos num momento sensível, que exige de todo mundo muita autoconfiança, força e otimismo. 

Então, assim, você que está aí, aproveita e pega esse momento de crise. Agora, por exemplo, você não está tendo um deslocamento casa – trabalho, trabalho – casa. Pega esse tempo de deslocamento e acaba com ele no início do dia. 

Pega, por exemplo, se você gasta uma hora durante o dia no trânsito dirigindo, se estressando, ou então no uber, no ônibus, que seja, gasta esse tempo para adiantar a sua vida, gasta esse tempo para já organizar as tarefas que você tem. 

Para chegar no final do dia, no momento que toda aquela loucura de prazos, de aconselhamentos, consultas passar. 

Você tem a possibilidade de fazer algo, se presentear com algo prazeroso. Se atualize também, veja as notícias. Não fica o tempo todo naquilo ali, porque é até adoecedor ficar assim o dia todo assistindo noticiário. 

Porque as notícias que nós temos ainda não são nada boas, mas se atualize, entre no site do Planalto, da Câmara de Deputados, do Senado Federal. Veja o que tem de novo de norma. Veja o que você pode oferecer para o seu cliente.

Procure o seu cliente, tenta ser um porto seguro para ele. E se você não tem contato direto com o seu cliente, se trabalha no escritório que seu contato imediato é com a chefia, com a coordenação, procura a coordenação, vê no que você pode ser útil nesse momento e segue em frente. 

Vamos pegar essa crise como uma oportunidade. Parar de lamentar né Gabriel? Porque assim, o que a gente instintivamente faz num momento desse é lamentar,  sofrer, é sentir a dor de milhões de pessoas no mundo que não têm como se prevenir de um vírus tão agressivo quanto esse. 

Mas e você que tem o privilégio de estar dentro de casa, de poder trabalhar em casa, talvez não com todas as condições de trabalho que você tem no seu ambiente de trabalho. 

Mas aproveita, pega esse momento, cumpre aquele prazo que estava atrasado, pega uma leitura, vai ver as novas Medidas Provisórias do governo. 

Liga para o seu cliente, pergunta se ele já está sabendo do que aconteceu, do que está acontecendo, daquela lei que foi aprovada ontem. Vê a opinião também que eles têm para dizer. 

Ai você vai criando uma rede de contatos para aumentar ainda mais a sua rede de confiança, e a sua rede de clientes também, vamos dizer assim. E isso com certeza vai trazer um ambiente de muita prosperidade.

Gabriel: Muito obrigado, Lázaro. Acho que os tempos são difíceis, mas fica aqui uma mensagem de muita esperança. 

Eu acho que tem coisas boas acontecendo. E eu pessoalmente, é uma crença pessoal, acho que o mundo vai sair melhor dessa. Estou analisando de uma forma otimista, na medida do possível. Óbvio que tem altos e baixos, é difícil às vezes. 

Mas vamos juntos, eu acho que a gente constrói uma sociedade melhor. 

E porque a gente não constrói um escritório melhor, modelo de escritório melhor? 

Um modelo de escritório mais enxuto, um modelo de escritório mais eficiente, mais profissional. 

Está na hora da gente utilizar as ferramentas básicas de tecnologia. Eu acho que quando a gente analisa a mudança do escritório. 

Talvez você que ainda está com uma dificuldade grande de trabalhar online, está tudo bem. 

Mas essa é a primeira fase que a gente tem que passar, sair do mundo físico para começar a digitalizar o nosso trabalho e possibilitar que a gente trabalhe de qualquer lugar.

A partir disso está na hora de a gente começar a pensar. Existe mais tecnologia para otimizar ainda mais o meu trabalho? 

O que tem existe fora do direito, o que existe dentro de direito? Será que eu posso fazer marketing? Será que eu posso fazer produção de conteúdo? 

O que tem de novo agora nesse mercado que eu posso estar fazendo? Tem um mundo muito novo por aí. 

Tem alguns advogados aproveitando, mas a maioria ainda não. 

E agora, porque você não aproveita e se insere mais nesse mundo? Coisa para fazer um falta nessa quarenta. 

É óbvio que o tédio bate várias vezes, mas é um momento que é preciso refletir, mas também se qualificar para se preparar. 

Porque vai vir uma crise grande pela frente, e a gente vai ter oportunidade, mas também vai ter muito o desafio. 

E a gente tem que estar preparado para eles. Têm algum recado final, Lázaro?

Considerações Finais

Lázaro: Olha, eu quero dizer para todo mundo que está escutando a gente agora, que não desanime, vai atrás das suas oportunidades. 

Vou até fazer um merchan aqui, Gabriel. Vai procurar Freelaw, por exemplo. Conheça a Freelaw que com certeza é uma parceria de muito sucesso. 

Procure se especializar naquela área que você gosta, ou não necessariamente naquela que você gosta, mas que poderia conhecer. 

Nós temos vários cursos online ai, quem quiser pode procurar nas redes sociais. Lázaro Barbosa no LinkedIn, no Instagram. 

E assim vai atrás, corre, aproveita esse momento, não pause a sua vida. A gente tem aí popularmente as pessoas falando e é a maior verdade: quarentena não é férias. É momento de se mover agora, enquanto tem tanta gente que está parando. 

Tem gente que está parada porque precisa parar. E tem gente que está parada simplesmente porque quer. Então assim, vai atrás. 

Não para não, se tem algo que eu vou resumir tudo isso que eu falei aqui nesse nosso encontro agora é, continue. 

Dê segmento e seja criativo, seja criativa, vai atrás da sua auto satisfação e da satisfação daqueles que confiam em você também. 

Porque eu tenho certeza que essas pessoas existem. Não esqueça delas, porque elas esperam muito de você, muito mesmo. E é isso aí, Gabriel.

Gabriel: Foi um prazer, Lázaro. Acho que é um grande exemplo de como um advogado do escritório de pequeno porte, escritório recente está aproveitando essa crise da melhor forma possível. 

Realmente cumprindo com a sua função social, prestando serviços sérios para ajudar os clientes, para ajudar a sociedade como um todo. E você também pode fazer isso, têm muitos advogados que estão fazendo isso. E o convite é não paralise, vamos em frente, tem muita coisa para fazer. 

Eu acho que a sociedade precisa de mais pessoas produzindo conteúdo de qualidade. A gente vai ter problemas de acesso à Justiça e a gente lembra lá da época que você se inscreveu no edital para fazer o curso Direito. 

Porque você fez Direito? Foi para garantir, foi para defender pessoas, foi para ajudar o acesso à Justiça, no qual foi o seu motivo? 

Qual foi o seu propósito? Acho que a gente está num momento que pode se conectar com esse propósito para criar algo legal para a sociedade e para o seu negócio. 

Espero que você saia um pouquinho mais animado desse episódio, o objetivo é justamente esse, para te colocar em frente. 

Também para te dar exemplos práticos do que você pode fazer aí para a frente. A próxima semana a gente volta novamente para o Lawyer to Lawyer com mais um convidado especial. 

Espero que você goste do episódio. Se você gostou, compartilhe com algum colega advogado, com alguma colega advogada. 

E aqui agora no final eu quero fazer um des cleaner para você, a gente está gravando esse episódio por skype, e por isso vai ter alguns erros de gravação, lógico que vai ter. 

Porque problemas de conexão com a internet, está todo mundo online nesse período e propositalmente a gente vai fazer pouquíssimas edições neste episódio, porque é isso mesmo. 

Faz parte da advocacia online, a gente tem que começar a conviver com isso. Nem todas as suas reuniões com os clientes vão ser perfeitas. 

Vai ter erro de gravação, vai ter uma falha na conexão, mas mesmo assim, a gente vai conseguir fazer o cerne, que é se comunicar com eles. 

Acho que vocês têm a oportunidade de fazer tudo isso e ir em frente. Muito obrigado! Na próxima semana a gente volta novamente para o Lawyer do Lawyer. Até lá!

Você também pode gostar

Deixe um comentário