Gestão Jurídica: Como definir o portfólio de serviços de um Escritório

Gestão Jurídica. Foto de um homem com braços cruzados
7 minutos para ler

“Gestão Jurídica” é um termo que se popularizou nos últimos tempos com o crescimento de empresas de software para gestão de processos e prazos.

Hoje, existem diversas soluções que ajudam os advogados a operacionalizar a gestão jurídica de seu escritório.

No entanto, ainda existem aspectos estratégicos que são pouco explorado pelos operadores do direito.

Quais demandas devem compor o portfólio de serviços de um escritório de advocacia? Como definir o portfólio de um escritório?

O que fazer quando um advogado recebe uma demanda fora do portfólio?

No artigo de hoje, a Redação da Freelaw traz sua expertise em gestão jurídica e ajuda os advogados a enxergarem todas essas questões.

Ao final desse post, será possível ter clareza sobre quais demandas aceitar e quais rejeitar.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

Gestão Jurídica – Portfólio de serviços de um escritório de advocacia

Em geral, os escritórios de advocacia passam pouco tempo pensando sobre o seu portfólio de serviços.

Por isso, muitas vezes, sua definição se dá pelo próprio histórico de demandas que aqueles advogados recebem.

Ou, em outros casos, pela qualificação profissional da equipe jurídica.

Em resumo, um advogado ou escritório recebe várias demandas de uma área específica no Direito e dirige toda sua atuação profissional para executar demandas daquela área.

Antes de receber as demandas ou após perceber a oportunidade no mercado, o advogado se especializa na matéria, realiza cursos e pós-graduações e se consolida como referência na área.

Percebe-se que esse profissional não pensou sobre a melhor abordagem com o mercado.

Será que aquelas demandas eram as melhores possíveis?

Será que existiam outras oportunidades em outras áreas que esse advogado sequer percebeu?

São por todos esses fatores é que é muito importante que os advogados se preocupem com a gestão jurídica e realizem uma análise mais aprofundada de toda a situação.

Gestão Jurídica: Como um escritório deve definir o seu portfólio de serviços?

gestão jurídica - imagem 01Para definir um portfólio de serviços jurídicos, é importante que o advogado entenda toda a jornada de seu cliente.

O que é isso?

Jornada do cliente é um caminho que representa o percursos feito desde o dia que o cliente descobriu os serviços de um escritório de advocacia até o dia que ele não precisa mais dos serviços de um escritório de advocacia.

Quem é o cliente ideal do escritório?

Quais os problemas costumeiros ele possui?

Qual o ciclo de sua vida?

Ao se colocar no lugar do cliente e entender exatamente os seus problemas e suas necessidades, será possível perceber todos os pontos em que o advogado deve ajudá-lo.

Como fazer isso na prática? É o que abordaremos a seguir.

Como definir a Jornada do Cliente de forma prática

Imagine um escritório de advocacia que atua em uma cidade que possui muitas indústrias.

Toda sua atuação profissional foi voltada para a área trabalhista, por meio do ajuizamento de Reclamações Trabalhistas em face das Indústrias da região.

O cliente ideal desse escritório, portanto, são trabalhadores.

Ademais, o escritório já atendeu desde trabalhadores mais jovens, a trabalhadores mais experientes.

Mas o cliente ideal do escritório que geralmente traz as melhores oportunidades, são trabalhadores que possuem por volta de 50 anos de idade e já ocupam cargos de gerência.

Quais os problemas jurídicos que um trabalhador de 50 anos possui?

Ele tem problemas trabalhistas.

Banner - Lawtech e Legaltech

Em breve, terá problemas previdenciários.

Além disso, em alguns momentos, ele possui problemas de direito de família ou consumidor.

Esse trabalhador também conhece amigos empresários, que podem ter problemas contratuais, societários, tributários ou ambientais.

Em um caso concreto é possível colher um número de informações muito mais elevado, de forma precisa. Basta conversar com os seus clientes para entendê-los!

A conclusão é que esse escritório ou advogado possui oportunidades em diversas áreas do direito.

Portanto, caso esse advogado atue em apenas uma dessas áreas profissionais que o cliente possui o problema, o cliente será obrigado a buscar outro advogado para o auxiliar.

O cliente espera que os advogados resolvam todos os seus problemas jurídicos

Com um melhor entendimento sobre gestão jurídica, os advogados começam a perceber que os clientes buscam todas as soluções de seus problemas com o mesmo profissional.

Afinal, é muito mais fácil contratar apenas um advogado ou escritório do que ter vários escritórios.

Como abordamos no Artigo – O Melhor Advogado do Brasil, o cliente busca o advogado não para que ele faça documentos em word e em PDF, mas para que ele o deixe seguro.

Por isso, ao definir o portfólio de serviços, é importante pensar não apenas na especialidade jurídica do advogado.

Mas também em toda a jornada do cliente: em seus problemas e em suas reais necessidades.

Se quiser saber mais sobre definição de cliente ideal e jornada do cliente, acesse nosso guia completo sobre marketing jurídico.

Gestão Jurídica: Demandas fora do portfólio de serviços

E quais as melhores práticas de gestão jurídica no caso de surgirem demandas fora do portfólio de serviços de um escritório?

Primeiro, é importante entender se o portfólio de serviços está de acordo com a jornada de seu cliente.

Por exemplo, o portfólio de serviços de um escritório de advocacia focado na área trabalhista, necessariamente, precisa abranger as áreas previdenciária, cível, família e consumidor.

Caso contrário, como demonstrado anteriormente, o cliente poderá buscar outro advogado.

E, caso esse advogado atenda a todas as áreas do direito, esse cliente pode ser fidelizado por um outro profissional.

Depois de adequado o portfólio de serviços à jornada do cliente, é importante analisar com cuidado a demanda.

Qual a oportunidade por trás dessa demanda?

Quem é o cliente que está trazendo essa demanda?

Trata-se de um cliente que o escritório possui interesse em fidelizar?

Caso o escritório tenha interesse em fidelizar o cliente, é importante que ele busque formas para executar o serviço jurídico.

Para isso, podem ser realizadas parcerias com outros advogados ou buscar advogados especializados sob demanda em plataformas, como a Freelaw.

Gestão Jurídica: quando rejeitar demandas?

É claro que rejeitar demandas sempre será uma opção.

No entanto, é preciso realizar essa medida com inteligência, analisando a jornada do cliente.

Caso contrário, o advogado corre um risco de perder o cliente ou de perder oportunidades de crescimento.

Com o mercado competitivo e com a tecnologia existente, rejeitar demandas talvez não seja mais a melhor opção.

No artigo de hoje, trouxemos toda a expertise jurídica de nossa equipe sobre Gestão Jurídica.

Acreditamos que os escritórios e advogados de hoje precisam entender melhor os seus clientes para conseguirem crescer.

O que você achou do post de hoje?

Se quiser buscar meios para aumentar o tamanho de sua equipe jurídica, sem aumentar sua estrutura, leia nosso Artigo sobre Parcerias Jurídicas! (a tecnologia pode te ajudar!).

Você também pode gostar

Deixe um comentário