Correspondente jurídico e a Freelaw: qual a diferença? - Blog da Freelaw!

Correspondente jurídico e a Freelaw: qual a diferença?

6 minutos para ler

A Freelaw é mais uma plataforma de correspondente jurídico? Qual é a diferença?

Por que alguém utilizaria a Freelaw se outras plataformas de correspondente jurídico possuem mais de 100.000 profissionais cadastrados?

Nós recebemos essas perguntas todos os dias, por isso, resolvemos escrever esse artigo.

Já te adiantamos que a Freelaw não é uma plataforma de correspondentes, mas pode te ajudar.

Leia o nosso post até o fim para entender como!

Redes de profissionais para a contratação de advogados sob demanda

Como apresentamos em nosso texto Lawtech e Legaltech: o guia definitivo, existem várias lawtechs que são classificadas como de “rede de profissionais”.

Por meio dessas lawtechs, é possível a contratação de advogados sob demanda (soluções de advogado-para-advogado).

Como exemplo, vale citar a Juris Correspondente, a Jurídico Certo e a Freelaw.

Essas plataformas permitem a conexão de profissionais entre si.

Seja para possibilitar a contratação de correspondente jurídico de forma mais fácil e efetiva, ou seja para a contratação de profissionais para outras atividades também.

Mas, afinal, qual a diferença da Freelaw para as outras plataformas de “rede de profissionais”?

Especialmente daquelas utilizadas para a contratação de correspondente?

Principais Diferenças entre as Plataformas de Correspondente Jurídico e a Freelaw

Plataformas de correspondente jurídico

A função das plataformas de correspondente jurídico é promover a conexão entre os profissionais, sendo que toda a comunicação, negociação e gestão da demanda ocorre por conta das próprias partes.

Essas plataformas possuem inúmeras opções de profissionais e uma vasta gama de diligências, sejam elas , cópias de processos, despachos em secretarias, protocolos, retirada de alvarás, emissão de guias e até mesmo realização de audiências.

Por se tratar de demandas não tão especializadas,  que muita das vezes podem ser realizadas por estudantes de direito, os preços a serem pagos ao correspondente jurídico pela quantidade de atividades prestadas são mais baixos.

Considerando que essas plataformas são mais consolidadas no mercado, elas dispõem de advogados que atendem demandas em praticamente todas as comarcas.

Diante dos inúmeros profissionais disponíveis em cada comarca, há muitas opções de preço para serem comparadas e negociadas entre os correspondentes jurídicos.

Considerando que o correspondente é contratado para a realização de atividades de baixa complexidade, o preço dita a contratação.

Na “guerra de preços”, vence quem oferece o menor preço.

Em suma, ou o advogado se submete a menores preços para realizar a demanda, ou, provavelmente, o solicitante contratará outro profissional.

A principal vantagem das plataformas de correspondente jurídico é: a redução de custos por meio da contratação de profissionais por georreferenciamento e a agilidade na prestação do serviço.

Freelaw

a Freelaw não é mais uma plataforma de correspondentes jurídicos
Match Inteligente

Diferentemente das plataformas de correspondente jurídico, a Freelaw conecta as demandas jurídicas de baixa, média e alta complexidade dos advogados aos profissionais mais adequados e especializados para a executarem.

Por meio do sistema de match inteligente, a Freelaw consegue encontrar profissionais com as aptidões e experiência  necessárias para a realização de cada demanda, de acordo com as especificidades delas.

O diferencial da Freelaw é que não se trata apenas de uma série de opções de profissionais, que variam em razão da localização.

A conexão se dá por meio da experiência e especificidade de cada advogado e a compatibilidade dessa experiência com a descrição de cada demanda.

Isso possibilita que os os profissionais sejam contratados para a realização de demandas mais complexas, como, por exemplo, pesquisas, recursos, petições iniciais, etc.

Gestão fim-a-fim da execução da demanda

E, além de possuir um sistema inteligente para conexão de profissionais, a Freelaw é a única plataforma que facilita a comunicação entre as partes e realiza a gestão fim-a-fim da execução da demanda.

Ou seja, o Suporte da Freelaw é responsável pela comunicação, gestão, revisão e monitoramento da entrega da demanda pelo profissional no tempo determinado entre as partes.

Qualificação dos profissionais

O maior diferencial da Freelaw é a qualificação dos Freelawyers que executam serviços por meio da plataforma.

Dentre os profissionais, existem professores universitários de instituições renomadas, mestrandos, doutorandos  e profissionais com mais de 30 anos de experiência profissional.

Tratam-de de profissionais que executam demandas complexas e que não estão cadastrados em plataformas de correspondente jurídico, porque não possuem interesse nesse tipo de serviço.

Demanda Complexas

Com base na própria base de talentos da Freelaw, é possível perceber que o serviço de correspondente jurídico é apenas uma das vertentes atendidas.

Por isso, a guerra de preços na plataforma é infinitamente inferior do que nas plataformas para a contratação de correspondente jurídico.

Os profissionais, em regra, são escolhidos pela adequação do seu perfil à descrição da demanda e não pelo valor oferecido pelo serviço.

Pagamento por meio da plataforma

Vale destacar também que o pagamento é feito por meio da plataforma e apenas após a revisão e aprovação da demanda pelo contratante.

Objetivo da Freelaw

O objetivo principal da Freelaw é gerar confiança na relação entre advogados e possibilitar uma nova forma de trabalho no direito, facilitando a gestão dos profissionais sob demanda.

Em resumo, além de poder conectar profissionais pela localização, a Freelaw possibilita: a conexão de advogados especializados e adequados e o suporte durante toda a execução da demanda.

Ficou clara agora a diferença entre a Freelaw e uma plataforma de correspondente jurídico?

Vale a pena contratar por meio da Freelaw ou por meio de uma plataforma de correspondente jurídico?

Na hora da contratação, o nosso conselho é que sejam avaliadas as prioridades da equipe jurídica, de acordo com o orçamento, reembolso pelo cliente e tipo da demanda principalmente.

Sugerimos que sejam respondidas questões, como as seguintes, na hora da ponderação:

  1. O que é mais benéfico naquele momento? A localização, o preço, etc.
  2. A demanda é complexa e necessita maior confiabilidade para a delegação?
  3. A qualidade e a adequação do profissional é o que mais pesará para delegação do serviço?

Com base nas respostas, a equipe jurídica decidirá qual a melhor plataforma de rede de profissionais a ser escolhida para a contratação, seja de um correspondente ou seja de um advogado para realização de outras atividades!

Boa Sorte e Conte Conosco (se for o caso, claro).

Caso queira entender mais sobre as possibilidades que existem com a Freelaw, leia nosso Artigo: “07 dicas práticas para aproveitar o máximo da experiência Freelaw”

Você pode, também, ouvir nossa edição especial do Podcast falando sobre o surgimento, a história e sobre nossos valores:

Se quiser pedir uma demanda jurídica e estiver com dúvidas, nos chame no WhatsApp (é só clicar no ícone ao lado)!

Posts relacionados

Um comentário em “Correspondente jurídico e a Freelaw: qual a diferença?

Deixe um comentário